Programa de residência internacional

O Teatro do Oprimido é o único método teatral criado na América Latina que percorreu os cinco continentes. Hoje, países como Paquistão, Israel, Índia, Alemanha, Moçambique, Inglaterra, Guiné Bissau, Estados Unidos, Argentina, Palestina, Itália, entre outros praticam a metodologia criada pelo brasileiro Augusto Boal que tem no Rio de Janeiro, sua sede  mundial, o Centro de Teatro do Oprimido.

A instituição, fundada e dirigida por Augusto Boal, durante 23 anos, realiza diversos projetos sociais com o objetivo de multiplicar o método em território nacional e criar uma rede solidária de praticantes e multiplicadores ligados a movimentos sociais e culturais, sistema educacional e penitenciário, unidades de saúde mental, organizações de diversidade sexual, entre outros.

O desenvolvimento de programas de capacitação realizados pela instituição é inédito e revolucionário, o que atrai o interesse de dezenas de estudantes e praticantes do método em todo o mundo.

Para atender a demanda, o Centro de Teatro do Oprimido (CTO) possui o Programa de Intercâmbio Internacional que atende a diferentes culturas e línguas, na formação de estudantes e praticantes internacionais do método.

O Programa é permanente e prevê a experimentação prática, teórica e sistematizada da metodologia do Teatro do Oprimido, direcionada a estrangeiros. Os estudantes acompanham os projetos realizados no Brasil, os ensaios dos grupos populares, seminários teóricos, laboratórios práticos e oficinas de formação.

Desde 1996 o CTO recebeu estudantes de diversos países: (América) Argentina, Uruguai, Chile, Venezuela, Colômbia, Equador, México, Estados Unidos, Canadá; (África) Moçambique, Marrocos, Egito, Camarões, África do Sul; (Europa) Alemanha, França, Espanha, Noruega, Inglaterra, Itália, Dinamarca, Grécia, Portugal, Bélgica, Suíça; (Ásia) Índia, Japão e Nepal.

Nos últimos cinco anos tivemos a participação de aproximadamente cinqüenta e dois estudantes de todo o mundo, permanecendo de dois a três meses acompanhando as atividades do CTO. Diversos estudantes fizeram parte do Programa de Intercâmbio da Unesco, um convênio feito com o CTO, única instituição da América Latina, para receber estrangeiros de países da África e Ásia. Muitos desses estudantes, ao voltarem para seus países, criaram projetos e estruturaram redes de praticantes de Teatro do Oprimido que estão em desenvolvimento.

No período de julho a outubro de 2010 o programa contou com estudantes da Noruega, Estados Unidos, Equador, Espanha, Chile e Portugal. Em 2011, além dos estudantes periódicos, o CTO recebeu alunos do mestrado em Teatro da Universidade do Sul da Califórnia – Los Angeles (USC) em uma parceria de cooperação entre a USC e o Centro de Teatro do Oprimido.

Para participar do Programa de Intercâmbio Internacional do CTO o estudante necessita enviar seu currículo, duas cartas de referência e os formulários preenchidos. Mais informações podem ser adquiridas com a equipe do programa de residência do CTO: Marcela Farfán (marcelafarfanrecchia@ctorio.org.br) e Flávio Sanctum (flaviosanctum@ctorio.org.br).

Venha participar do time que tem a Árvore do Teatro do Oprimido como base para uma multiplicação ética e solidária na transformação da sociedade!

© Centro de Teatro do Oprimido (CTO) 1986 – 2019

Av Mem de Sá 31, Lapa – Rio de Janeiro | (21) 2215-0503 | contato@ctorio.org.br